19 de março de 2016

Vila Verde de Ficalho - Baixo Alentejo






No âmbito da Festa em honra da Senhora das Pazes, padroeira da vila raiana, o cante alentejano entoou nas vozes de cantadeiras e cantadores do Baixo Alentejo. O Grupo Coral Feminino Flores do Chança, de Vila Verde de Ficalho, formado em Outubro de 2008, é constituído por 18 elementos, com idades compreendidas entre os setenta e oito e os trinta e quatro anos, e reúne no seu repertório modas tradicionais de Vila Verde de Ficalho, como "Nossa Senhora das Pazes", e do cancioneiro popular alentejano.
O Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de São Bento (Baixo Alentejo) nasceu em Abril de 1986, é constituído por 30 elementos, com as mais diversas profissões, e recuperou para o seu repertório as modas antigas cantadas na Aldeia Nova de S Bento. Participou em concursos de Cantares Alentejanos realizados em Beja, conquistando o 1.º Prémio em cante (1986), 3.º Prémio em cante e 3.º prémio em trajes regionais (1987) e 1.º Prémio em cante e 2.º prémio em trajes regionais (1989).
O Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa, formado em 1928, é constituído por 25 elementos e foi galardoado com os seguintes prémios: 1º Lugar de Cantares e Trajes no concurso regional de 1949, 1º Lugar dos Cantares Alentejanos - concurso realizado no Pavilhão dos Desportos, organizado pela Casa do Alentejo, Prémio Especial pela originalidade das suas interpretações atribuído no Festival Internacional de Folclore em Matosinhos. Das várias participações nacionais e internacionais destaca-se: a Expo 2000 - Hannover, a Expo 98 -- Lisboa, o Festival Internacional de Llangollen/País de Galles tendo gravado para a BBC e Rádio Baviera, o Festival Internacional de Tunas - Aula Magna/Lisboa e o Festival Internacional de Folclore -- Matosinhos. O Grupo participou nos filmes "Rapsódia Portuguesa" e "Alentejo não tem sombras" e no documentário "O Mundo a Cantar". Gravou o CD "Serpa de Guadalupe" , e uma Cassete - editada em 1996, para além de vários discos que se encontram esgotados.
O Grupo Coral Arraianos de Ficalho foi fundado em 1937 na Casa do Povo de Ficalho, e teve diversas formações ao longo do tempo. Em Março de 1937 participou no "Sarau Alentejano", promovido pela Casa do Alentejo no Teatro São Luís em Lisboa. Em Junho de 1939 foram visitados pelo etnomusicólogo Armando Leça, que gravou o grupo misto de cantadores nas modas: "Deus Menino", "Encomendação das Almas", "Olha a noiva", "Lerar o gado" e "Andorinha a voar". Em Novembro de 1940 actuaram na Casa do Alentejo, em Lisboa, aquando da conferência realizada por Armando Leça: "Da Música Popular do Baixo Alentejo". Em Março de 1952 participaram no Concurso Cantares Alentejanos, promovido pela Casa do Alentejo, conquistando o 3º Prémio. Em Abril de 1965 participaram na III Festa de Cantares Alentejanos, no Pavilhão dos Desportos em Lisboa. Em 1972 o grupo gravou para a série documental da RTP "O Povo que Canta", a moda "Cante ao menino",.. e em 1996 gravaram uma Cassete com 33 modas. Após um interregno de quase uma década o grupo reactivou-se em 2013, com uma formação composta por 28 elementos, tendo como ensaiador e autor de novas modas Elias Galamba, que também dirige o Grupo Coral Feminino Flores do Chança. Excerto do vídeo realizado no âmbito do projecto: "A Cultura Expressiva na Fronteira Luso-Espanhola", INET-MD, FCSH-UNL, bolsa de pós-doutoramento financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).