19 de Outubro de 2014

Spanish timbrado canary bird -Greece

Spanish timbrado canary bird

Bach

Ilhas de plástico matam 1,5 milhões de animais por ano.


Cerca de 1,5 milhões de aves, peixes, baleias e tartarugas morrem por ano por causa de lixo plástico no mar. E o problema pode agravar-se. Segundo estudos científicos divulgados em Quito, cinco «ilhas» desses resíduos flutuam nos oceanos Pacífico, Atlântico e Índico.
«A cada ano, os plásticos (no mar) matam 1,5 milhões de animais», afirmou Laurence Maurice, do Instituto de Pesquisas para o Desenvolvimento (IRD) francês. «No Pacífico Norte, 30% dos peixes ingeriram plástico no seu ciclo de vida», acrescentou.


Durante a Semana da Água, organizada pela embaixada francesa em Quito, Maurice, que é directora mundial de pesquisas do IRD, apresentou estudos recentes sobre o que chama de «o sétimo continente»: massas não-compactas de dejectos plásticos que estão à deriva nos três principais oceanos.
«A (ilha de dejectos) do Pacífico é a maior. As outras são um pouco menores», disse Maurice.
Por volta de 1997, essa massa de resíduos foi avistada pela primeira vez no Pacífico Norte, entre a costa californiana e o Havaí. Desde então, triplicou de tamanho e, agora, ocupa uma superfície de 3,5 milhões de km2. Esta ilha cresce, aproximadamente, «80.000 km2 por ano», alertou esta especialista em Hidrogeoquímica Ambiental.
Um artigo publicado em 2012 por especialistas da Universidade da Califórnia na revista Biology Letters, da sociedade de pesquisas britânica Royal Society, já advertia que esses resíduos de microplásticos - partículas menores a cinco milímetros - formavam uma «sopa mortal» para o ecossistema marinho.

15 de Outubro de 2014

Music Box Antike Spieluhr Spieldose von ca. 1885



a reação dos canários timbrado espanhol é interessante ficam com vontade de cantar :)

Carmen Amaya





Paco Peña - Farruca

Força dos Trópicos

Cinco artistas baianos, cinco dedos estrugidos num punho de força, expansão e explosão batem à porta do mundo, marcando uma geração fértil da arte contemporânea. Numa exposição colectiva, cada um expõe o seu universo de vivências, convulsões e desafios estéticos remodelando as bases da arte em diálogo com o humano, oferecendo a sua própria versão para o célebre verso de Terentius "homo sum, homini nihil a me alienum puto" [sou homem e nada do que é humano não me é estranho],






Na próxima 6ª Feira, dia 17 de Outubro pelas 21h30, cinema na MAPA :
"Força dos Trópicos" de Maria João Coutinho e Simion Doru Cristea, um documentário cujo teaser enviamos para aguçar o apetite...
Lá vos esperamos para mais um visionamento seguido de conversa e debate animado.

Mais uma vez, com a presença dos realizadores.
Entrada Livre.

Rua da Junção do Bem, 64 Oeiras.

Informações: 96 27576 48 

Lema para os Renascentistas. Por tal razão, cada espectador torna-se vidente, tendo a oportunidade de se encontrar com ele próprio e ao mesmo tempo com o mundo inteiro, sentir perto o que considerava longe, num enunciado simples: "Força dos Trópicos".

14 de Outubro de 2014

Uma visita do Oriente


http://www.shanghai.gov.cn/shanghai/node27118/ 

 
Uma delegação de Xangai, liderada por Yin Yicui, vereadora da Câmara da cidade chinesa, onde vivem mais de 23 milhões de pessoas, visitou hoje o Porto e encontrou-se com o presidente da Câmara na Biblioteca Municipal Almeida Garrett e na Galeria Municipal, onde está a ser ultimada a exposição SUB40. Em causa as relações do Porto com cidades do oriente. No encontro participaram igualmente os vereadores da Cultura (Paulo Cunha e Silva) e do Ambiente e Inovação (Filipe Araújo)