26 de junho de 2016

Assinado Protocolo para a Criação do Centro Unesco para a Salvaguarda do Património Imaterial em Beja



É assinado pelas 10 e 30 horas de hoje, no salão nobre dos paços do concelho, o Protocolo de Cooperação para a Criação do Centro Unesco para a Salvaguarda do Património Imaterial em Beja. A câmara municipal refere, em comunicado de imprensa, que a cidade de Beja “tem um papel relevante na área cultural e as opções estratégicas assumidas pelo município conferem a Beja uma responsabilidade nas boas práticas de salvaguarda, conservação, gestão, difusão e educação no que diz respeito ao património imaterial” e que “esta responsabilidade terá repercussões diretas nas diferentes áreas do património imaterial, nomeadamente na música tradicional, em especial no que diz respeito ao cante, na literatura e histórias orais, bem como, em outras áreas que se venham a individualizar”. A autarquia adianta ainda que “a lógica de trabalho conjunto e de network entre as diferentes comunidades, instituições, investigadores, artistas, músicos e sociedade civil, é fundamental para potenciar o papel dos aspetos culturais intangíveis no desenvolvimento sustentável, harmoniosos e coeso das comunidades e no enraizar o sentimento de pertença dos indivíduos”.

O Grupo Coral Cantadores do Desassossego fará a abertura da sessão que contará, para além do presidente da autarquia, João Rocha, com a presença da embaixadora Ana Martinho, da Comissão Nacional da Unesco, do representante da Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, Nazim Ahmad, da diretora regional da Cultura, Ana Paula Amendoeira, da presidente da direção do Centro Nacional da Cultura, Maria Calado, de Francisco Lourenço Teixeira, da MODA – Associação do Cante Alentejano, de Luís Manuel Pacheco Marques Cruz Cunha, do CENA – Sindicato dos Músicos e Profissionais do Espetáculo e do Audiovisual, e de Manuel Fialho, presidente da Confraria 

Gastronómica do Alentejo.