17 de julho de 2016

falta de informação à população sobre as elevadas concentrações de ozono verificadas no sábado na região de Lisboa e setúbal.

Resultado de imagem para miner canary bird
A associação ambientalista ZERO denunciou hoje a falta de informação à população sobre as elevadas concentrações de ozono verificadas no sábado na região de Lisboa e Setúbal.

De acordo com um comunicado da ZERO, a associação constatou que «devido aos poluentes presentes na atmosfera e ao elevado calor e radiação solar que se têm verificado, ontem [sábado] (...) foi o primeiro dia deste ano em que se verificaram elevadas concentrações de ozono em diversas estações de monitorização de qualidade do ar», mas a população não foi informada.

A ZERO refere que em
seis estações de monitorização da qualidade do ar em redor de Lisboa, «registaram-se oito ultrapassagens do denominado limiar de informação de ozono», duas entre as 15:00 e as 17:00 em Vila Franca de Xira (Alverca), duas em Palmela (Fernando Pó) entre as 18:00 e as 20:00, uma em Almada (Laranjeiro) entre as 17:00 e as 18:00, uma na Amadora (Reboleira) à mesma hora, uma no Barreiro (Escavadeira) entre as 18:00 e as 19:00 e uma em Setúbal (Arcos) entre as 19:00 e as 20:00.

Diário Digital / Lusa