24 de novembro de 2014

Bordado português vai decorar catedral em Inglaterra



A Catedral de Manchester, em Inglaterra, vai ter, em exposição permanente, uma peça têxtil produzida por artesãs de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Amarante e cuja criação está a ser coordenada pela arquitecta portuguesa Cristina Rodrigues. 

O trabalho está, actualmente, a ser executado, em colaboração com o Museu Francisco Tavares Proença Júnior, em Castelo Branco, depois de ter sido aprovado pelo secretariado do primeiro-ministro britânico, David Cameron.

"Vou utilizar o bordado de Castelo Branco nesta peça que ficará em exposição permanente na Catedral de Manchester", explica Cristina Rodrigues em declarações à Lusa, acrescentando que vai está a ser usada, na produção da peça, uma nova técnica aplicada pelas artesãs portuguesas.

A peça têxtil vai ser confecionada com diversos materiais, entre os quais a seda, o linho e o algodão, e, depois de terminada, terá um tamanho total de sete por 10 metros.

Nascida no Porto há 34 anos, Cristina Rodrigues radicou-se em Manchester, Inglaterra, onde tem desenvolvido a sua atividade profissional como arquitecta, artista, fotógrafa, investigadora e palestrante. Hoje em dia, a artista divide a vida entre Manchester e Idanha-a-Nova, terra que adotou como sua.

Atualmente, Cristina Rodrigues está a preparar duas grandes exposições que vão acontecer em 2015: uma em Portugal, no Mosteiro de Alcobaça (com inauguração a 18 de abril), sob a chancela oficial da Presidência da República, e outra, no Reino Unido (que inaugura a 21 de Maio), no Palacete de Tatton Park, em Cheshire.